Você é responsável pelo seu stress, não os outros

Mulher olhando para notebook com a mão na testa, está preocupada

Viver sem stress é uma utopia. O stress começa quando nascemos e termina quando morremos. Sendo assim o jeito é administrá-lo.

Acreditar que os outros é que provocam o meu stress é um erro grave. Você sabia que o stress é controlado por nós e não pelos outros? Pois é, o básico para ter um stress menor é cuidar do nosso estilo de vida para que seja saudável. Para isso é preciso estar atento aos pequenos acontecimentos do dia-a-dia, pois são fatos corriqueiros que mais provocam instabilidade emocional. Estudos comprovam que nas grandes tragédias o conforto e apoio das pessoas são maiores. Agora quando enfrentamos problemas comuns como, por exemplo, um carro trancando nossa garagem, perder o ônibus para o trabalho quem nos apóia? Quem nos ajuda a resolver estas situações?

Uma questão importante para administrar ou diminuir o stress é questionar como anda seu ritmo de vida? Você está mais para uma tartaruga ou um cavalo de corrida? Claro que o ideal não é nenhum e nem outro, mas sim, um meio termo. O correto é identificar o ritmo de vida confortável e principalmente às fontes de stress que são: prazos, falta de reconhecimento, pouco controle, carga horária e comportamento das outras pessoas.

Identifique como se sente no momento atual. Enumere atividades que não gosta de fazer, mas tem feito.  Também, qual gosta de fazer e não faz.

O corpo reage ao stress de diversas maneiras ao stress. Um dos principais questionamentos que se deve fazer é como está a comunicação entre a mente e o corpo? Quando eles não se comunicam as conseqüências para saúde são as mais diversas. Os sinais do stress elevado no organismo podem ser identificados por uma respiração rápida e, portanto, inadequada, mãos frias e suadas e pensamentos negativos.  É preciso investir na autoestima (imagem que a pessoa tem sobre si mesma) e autoconfiança (confiança em si mesmo).

Portanto, a qualidade de vida é uma missão pessoal e intransferível e é necessário que as pessoas sintam-se bem e não melhor. Muitas vezes as pessoas ficam satisfeitas em se sentir melhor quando se tem um problema ou uma doença, quando deveriam buscar estar bem.

Aproveite este texto para fazer uma reflexão de como está sua vida e seu nível de stress e após esta avaliação, pense no que pode fazer para melhor sua qualidade de vida e em consequência diminuir o stress.



Tags:
,
,